01/05/2017 08:00

Acesse o video


Durante a abertura da 24.ª Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, realizada de 1.º a 5 de maio em Ribeirão Preto, para um público que lotou o auditório e na presença do ministro da e ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi e Roberto Rodrigues, respectivamente, do governador Geraldo Alckmin, e demais autoridades representativas do agronegócio brasileiro, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, enalteceu o trabalho dos funcionários, extensionistas rurais e pesquisadores que levam novidades, tecnologias, políticas públicas ao produtor rural paulista. Jardim falou, ainda, sobre os 50 anos da CATI, e da sua importância no dia a dia do produtor rural, com toda a capilaridade das suas Casas da Agricultura e 40 CATI Regionais.

Neste primeiro dia de Agrishow o governador visitou o estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, onde estará instalado o gabinete do secretário da Pasta durante toda a Agrishow e fez, junto com o secretário Arnaldo Jardim e o coordenador da CATI, João Brunelli Júnior, entregas representativas do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado. Para isso, foram convidadas, entre as mais de 300 associações beneficiadas pelo Projeto Microbacias II nestes cinco anos de atuação, três associações para receberem os incentivos, sendo uma delas atendida pela CATI Regional Orlândia e duas pela CATI Regional Jaboticabal.
 

       


O vice-presidente da Associação dos Agricultores de Aramina e Região e vice-prefeito de Aramina, Eduardo Reque recebeu as chaves de um caminhão plataforma, tração 6x4, no valor de R$ 275 mil. Com 15 beneficiários da cadeia da cana-de-açúcar, a Proposta de Negócio ao Projeto Microbacias II foi apresentado na 6.ª Chamada Pública e prevê, também, a aquisição de um pulverizador autopropelido e um tanque de aço.  “Esse recurso vai ajudar muito os pequenos produtores de cana para que possam aumentar a produtividade e terem condições de competir”, afirmou Eduardo, que agradeceu o apoio da CATI em todo o processo para aprovação e aquisição. O projeto tem valor total de R$ 1.037.320,00, sendo apoiado R$ 726.124,00, com contrapartida de R$ 311.196,00. O engenheiro agrônomo Paulo Leão, diretor da CATI Regional Orlândia, explicou que com o tanque de aço e o pulverizador eles, além de poderem pulverizar o canavial evitando as pragas, poderão também incêndios que costumam ser freqüentes em canaviais. “Vai melhorar muito a condição dos pequenos, eles poderão aumentar a produtividade e consequentemente a renda”, afirmou Leão.

José Donizete De Grande e Ricardo Núncio, associados da Cooperativa dos Fruticultores de Cândido Rodrigues (Cofrucar) receberam verbas individuais para a aquisição de dois pulverizadores para herbicidasEles fazem parte da Proposta de Negócio coletiva apresentada por 19 produtores de frutas da Cofrucar para instalação de um packing house. O valor total foi de de R$ 966.402,20, sendo apoiado pelo projeto Microbacias R$ 676.481,54, com contrapartida de R$ 289.920,66.
 

        


Assim como a Cofrucar, a Associação dos Produtores Rurais de Ibitinga (Aprib)também é atendida pela CATI Regional JaboticabalA presidente da Aprib, Ana Paula Pinheiro Cardoso e o tesoureiro da Aprib, Adail José Giacopini, estavam animados em participar da Agrishow e poder receber os equipamentos para o packing house da Associação pelas mãos do governador do estado, pelo secretário de agricultura, pelo coordenador da CATI João Brunelli Júnior e por toda a equipe da CATI Regional Jaboticabal. “Estes equipamentos, uma cubetadeira de legumes e uma cortadora de folhas, fazem parte do projeto de instalação de um packing house que teve custo total R$ 1.179.763,00, sendo R$ 800 mil apoiados pelo Microbacias II e R$ 379.763,00 de contrapartida dos 30 associados”, explicou o técnico responsável pela Casa da Agricultura de Ibitinga, Carlos Roberto Maloso. “Nós começamos do zero, do alicerce para a construção do galpão, agora não vemos a hora de começar a entregar os nossos produtos minimanente processados. Já temos mercado, agora é aumentar a produção e com valor agregado, passar a lucrar mais com a nossa atividade”, afirmou Ana Paula.

Este primeiro dia de Agrishow foi marcado por várias destas conquistas e o projeto Microbacias é uma delas para as mais de 300 associações e cooperativas que vieram apresentando Propostas de Negócio em seis Chamadas Públicas, durante os últimos cinco anos. A previsão de término do Projeto é setembro de 2017, mas devido ao sucesso e à demanda, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento e a CATI vem somando esforços para que haja uma prorrogação.
 

       

 

Graça D'Auria - Jornalista - Centro de Comunicação Rural (Cecor/CATI)

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br

 

Voltar


© Copyright 2017 - CATI - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral. Todos os direitos reservados.