09/10/2017 08:00

Acesse o video


Em sequência à uma agenda positiva de entrega de empreendimentos para organizações rurais beneficiadas pelo Projeto Microbacias II, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, esteve neste domingo, dia 8 de outubro, no município de Tarumã, pertencente à área de atuação da CATI Regional Assis.

Ao lado do diretor da CATI Regional Assis, Cristiano Gueller, e autoridades municipais e estaduais, o titular da pasta da Agricultura entregou à Associação dos Produtores Rurais de Tarumã um packing house para processamento mínimo de hortaliças, construído e equipado com recursos do Microbacias II, em um investimento de mais R$ 700 mil. Esse empreendimento irá beneficiar diretamente um grupo de 15 produtores e indiretamente dezenas de famílias, com geração de renda e emprego, incentivando o aumento da produção da olericultura no município, bem como impulsionará a economia local.

Enaltecendo o poder da união e organização entre os produtores, como fator decisivo para o crescimento e conquista de mercado para a produção familiar em todo o Estado, Arnaldo Jardim falou sobre o Projeto Microbacias II, destacando sua função social e econômica. “Nos orgulhamos muito desse trabalho. Ao todo são 300 projetos em todo o Estado, cada um com sua peculiaridade. O de Tarumã tem na olericultura e na experiência bem-sucedida da hidroponia uma base para a sua implantação e crescimento, apontando um novo caminho para a comercialização de produtos com valor agregado, como foi informado aqui sobre a comercialização de hortelã (além das tradicionais folhosas como alface e agrião), que após o seu processamento já está com um mercado garantido para indústria de sucos e uma rede de doceria”, salientou o secretário, destacando em sua fala também a importância da atuação da CATI para o sucesso das ações do Projeto Microbacias II, bem como a parceria do poder público municipal para a implementação dos projetos que têm beneficiado milhares de famílias rurais em todo o Estado.
 

       


O diretor da CATI Regional Assis, Cristiano Geller, afirmou durante a solenidade que os empreendimentos viabilizados pelo Projeto Microbacias II na região têm o poder de transformar a realidade de muitos produtores. “A execução do Projeto em Assis tem sido muito interessante; esse é o segundo empreendimento entregue, de um total de cinco que estão sendo finalizados, todos de grande porte, abrangendo cadeias produtivas como a bovinocultura de leite e a olericultura. No caso de Tarumã, o ganho para a associação de produtores é enorme, pois as propriedades estão inseridas em meio a grandes áreas de cana-de-açúcar, as quais com a agregação de valor poderão fortalecer a produção de olerícolas, com a ampliação dos canais de comercialização”.

O prefeito municipal, Oscar Gozzi, destacou o apoio do governo do Estado para a implementação do packing house, o qual considerou um ganho para toda a população de Tarumã. “Posso afirmar com certeza que, sem o apoio do governo do Estado, nas pessoas do governador Geraldo Alckmin e do secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, bem como sem a disposição dos produtores, não estaríamos inaugurando esse empreendimento que irá beneficiar toda a comunidade de Tarumã. O agronegócio é a base de nossa economia, temos usinas de açúcar e álcool instaladas aqui, mas também agricultores familiares que agora poderão produzir mais, com melhor qualidade, agregando valor e conquistando novos mercados. Esse empreendimento contribuirá para o nosso projeto de estar entre as 10 melhores cidades paulistas em índice de desenvolvimento humano até 2027, pois um dos pilares para isso é a geração de renda e emprego”.

A inauguração foi acompanhada por cerca de 100 pessoas de Tarumã e região, entre produtores e convidados, que visitaram as instalações do packing house e acompanharam uma demonstração dos equipamentos adquiridos, junto com o secretário Arnaldo Jardim.

Apresentando os equipamentos adquiridos, Márcio Fernando Mazzini, presidente da Associação, falou sobre a conquista do empreendimento, que entrará em funcionamento nas próximas semanas. “Essa unidade de processamento, que vai agregar valor na nossa produção de hortaliças e legumes, é um sonho de mais de 15 anos que só conseguimos conquistar agora, por conta do Projeto Microbacias II. Agora, o produtor que tinha dificuldade em comercializar seus produtos em supermercados e cozinhas industriais, poderá entregá-los bem embalados e higienizados. Com esse apoio que recebemos do governo do Estado, dos técnicos da CATI e da prefeitura, bem como o empenho dos associados, tenho certeza de que conseguiremos que o projeto caminhe bem, sendo um divisor de águas para a produção de olerícolas em nosso município”.
 

       


Características da unidade de processamento

As instalações do packing house contam com salas de processamento com equipamentos modernos, incluindo câmara-fria para melhor armazenamento dos produtos a serem comercializados, seladoras, picadoras, higienizadoras e caixas plásticas de transporte identificadas e de acordo com a legislação sanitária. Para completar esse projeto, a Associação apresentou uma Proposta de Negócio complementar, por meio da qual está sendo adquirido um gerador de energia de 75 Kva e 200 metros de rede de baixa tensão.

“Com o pleno funcionamento dessa unidade de processamento conquistaremos espaços nas gândolas dos supermercados, que hoje não conseguimos com nossos produtos in natura, mas com as hortaliças e os legumes processados e embandejados, conquistaremos. Pela Associação iremos incentivar o aumento da produção nas propriedades. De início, começaremos as atividades no packing housecom cinco a 10 funcionários, quadro que pretendemos ampliar de acordo com a demanda, podendo chegar até a 30 pessoas contratadas. Nossa expectativa é processar inicialmente de 100 a 200 quilos por dia, entre folhosas e legumes; temos capacidade para até uma tonelada diária e equipamentos para processar outros alimentos, como frutas, por isso futuramente poderemos até prestar esse serviço a fruticultores da região. Esse empreendimento é uma porta que se abriu e os produtores devem ter garra e entender que esse é o caminho, pois hoje os consumidores, além de qualidade, querem praticidade”, avaliou Márcio Mazzini, presidente da Associação.
 

       


Secretário anuncia liberação de recursos de cerca R$ 500 mil para recuperação de estradas no município

A entrega do packing house veio acompanhada de outra boa notícia para os produtores e moradores da área rural de Tarumã. Durante a solenidade, o secretário anunciou a liberação de recursos da ordem de R$ 500 mil para a recuperação de trechos críticos de estradas rurais, uma reinvindicação da população.

Olga Schwartz, presidente do Conselho Municipal de Agricultura, traduziu o sentimento dos produtores com o anúncio. “Essa notícia é um alívio e acalento aos nossos corações, principalmente com a aproximação da época das chuvas. Valorizamos muito a inauguração dessa unidade de processamento – que era uma luta antiga dos produtores –, a qual vai unir e fortalecer ainda mais os agricultores locais, principalmente os pequenos. Mas na área rural temos muitas necessidades, entre as quais estradas rurais adequadas para a locomoção das pessoas e escoamento da produção, energia, comunicação, sendo que a recuperação das estradas é urgente em nosso município”. 

Cleusa Pinheiro - Jornalista - Centro de Comunicação Rural (Cecor/CATI)

Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br

Voltar


© Copyright 2017 - CATI - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral. Todos os direitos reservados.