18/10/2017 08:00

Em um investimento de R$ 200.000,64, as obras da reforma da Casa da Agricultura de Guaraci, município pertencente à área de atuação da CATI Regional Barretos, foram entregues pelo secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, ontem pela manhã (17 de outubro).

Na presença de produtores e autoridades municipais e estaduais, Arnaldo Jardim enalteceu a relevância dos serviços prestados aos produtores nesta unidade da Secretaria. “A Casa da Agricultura é o braço da Secretaria em todos os municípios do Estado, o local onde os nossos produtores podem obter conhecimento, aprender sobre novas tecnologias geradas pela pesquisa e por nossos parceiros, bem como acessar projetos, ter apoio para obtenção do crédito rural, entre tantas ações e políticas públicas que o governo do Estado disponibiliza para o segmento rural, por entender que o agronegócio é um alicerce para o desenvolvimento do País. Por isso, é um orgulho e uma satisfação entregar esta Casa da Agricultura reformada para a população de Guaraci, município que tenho a honra de acompanhar de perto e ter feito grandes amigos ao longo dos anos”.

A base da economia da cidade, que possui cerca de 10 mil habitantes, é alicerçada no agronegócio, tendo a cana-de-açúcar como a principal atividade e uma usina de álcool e açúcar como maior fonte geradora de empregos. “No entanto, ainda temos um grande número de agricultores familiares, que dependem muito dos serviços prestados pela Casa da Agricultura que, nos seus mais de 56 anos de atuação em nosso município, foi responsável pelo incentivo à produção de café e depois à cultura da laranja, a qual foi, até o início dos anos 2000, a principal atividade geradora de renda e emprego em nossa cidade”, avalia Élson Machado da Silveira, prefeito de Guaraci.

Segundo Rolando S. C. Custódio do Nascimento, diretor da CATI Regional Barretos, o município conta com mais de 300 propriedades, sendo as principais explorações agropecuárias as bovinoculturas de leite e corte, a olericultura e a cultura da laranja. “Na Casa da Agricultura, além do atendimento técnico, são emitidos documentos importantes para os produtores rurais, transferidos conhecimentos e novas tecnologias, realizadas capacitações, favorecido o acesso ao crédito, entre outras ações. Como unidade referência da Secretaria de Agricultura e Abastecimento para o acesso às políticas públicas disponibilizadas pela pasta ao município e os produtores, é fundamental que a Casa da Agricultura tenha boas instalações para prestar serviços com mais qualidade ainda”.
 

       


Para o engenheiro agrônomo Diego Barrozo, que há quase 10 anos presta serviço na Casa da Agricultura de Guaraci, é uma satisfação enorme ver o prédio reformado. “Sempre procuramos atender bem os produtores, mas agora com as  novas instalações será possível atender a todos, pois foram feitas adaptações que garantem acessibilidade para portadores de necessidades especiais. A reforma também permitirá que a unidade tenha uma atuação ainda mais diversificada, pois o prédio ganhou novas alas, que estavam em condições de ser utilizadas anteriormente”

Quem também atesta a importância das novas instalações é Osmar Antonio Lima, presidente do Sindicato Rural de Olímpia, cuja comarca engloba o município de Guaraci. “Sobre esta reforma eu posso falar não apenas como representante do Sindicato, mas como produtor que se beneficia pelos serviços prestados e também como coordenador do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) na região, pois realizamos muitos cursos em parceria com a Casa da Agricultura e agora teremos um espaço adequado para a organização dessas capacitações nesse prédio”.

Bruno Roberto Pastreis, da Fazenda Jangada, onde produz leite e grãos, vê a reforma da Casa da Agricultura como um prêmio para os extensionistas da CATI e os produtores. “Sou atendido aqui há mais de 10 anos. A orientação dos técnicos da Casa da Agricultura é imprecindível para o desenvolvimento do nosso negócio. Quando fiz a transição da bovinocultura de corte para a leiteira, como principal atividade na minha propriedade, foi na Casa da Agricultura que encontrei apoio e tive acesso às novas tecnologias, que foram fundamentais para ter sucesso. Parabéns a todos, a ‘nossa casa’ ficou muito aconchegante”.

Já Durval Firmino Carlos, produtor de leite no sítio Nossa Senhora Aparecida, onde produz 900 litros diários, tem na Casa da Agricultura a referência para o desenvolvimento de sua atividade há mais de 20 anos. “Essa reforma veio em boa hora, pois a estrutura do prédio estava muito precária. Agora, os técnicos poderão oferecer um atendimento ainda melhor por muitos e muitos anos”.

Outros produtores que se mostraram satisfeitos com as novas instalações foram Maria Aparecida da Silva Oliveira, Daniel Batista da Silva e Ivani Camargo Dourados Domingos, membros do Assentamento Egídio Brunetto, que congrega 85 famílias. “As instalações ficaram ótimas. O apoio da CATI é muito importante para nós, para que possamos acessar projetos e novas tecnologias que nos ajudem a desenvolver uma agricultura diversificada na nossa área, que já conta com produção de olerícolas, mandioca, amendoim, além de pecuária de leite. Também queremos o apoio da Casa da Agricultura para acessar a Patrulha Agrícola”.
 

       
 


Obras entregues

A reforma foi realizada com recursos do Projeto Microbacias II e contemplou, além do prédio principal, a garagem e o depósito de sementes produzidas pelo Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes da CATI, as quais são comercializadas com os produtores.

Entre as obras realizadas estão: substituição dos pisos; reforma dos banheiros; construção de rampa de acesso ao prédio, visando à acessibilidade; adequação dos banheiros, visando à acessibilidade; pintura externa e interna; substituição dos muros, por grades; reforma do muro lateral; substituição das portas da garagem e do depósito de sementes; reforma da cozinha; substituição dos sistemas elétrico e hidráulico; substituição do padrão do poste energia; e manutenção das janelas.
 

Cleusa Pinheiro - Jornalista - Centro de Comunicação Rural (Cecor/CATI)


Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br

 

Voltar


© Copyright 2017 - CATI - Coordenadoria de Assistência Técnica Integral. Todos os direitos reservados.