CATI lança compra de sementes e mudas com cartões de débito e crédito

Uma boa novidade de final de ano foi lançada pelo Departamento de Sementes, Mudas e Matrizes (DSMM) da CATI no dia 17 de dezembro, e foi a possibilidade de o produtor vir a pagar com cartão, de débito ou crédito, a compra de sementes, mudas ou fazer o pagamento por serviços laboratoriais oferecido pelo Laboratório Central de Sementes, instalado na sede da CATI, em Campinas. O sistema de pagamento foi disponibilizado a partir do dia 18 de dezembro, em todos os 19 Núcleos de Produção de Sementes e de Mudas espalhados pelo Estado de São Paulo e também na sede da CATI, em Campinas.

O lançamento de mais essa novidade, “um presente de Natal” para os produtores, foi feito pelo secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, e pelo diretor do DSMM, Ricardo Lorenzini, durante a reinauguração da Casa da Agricultura de Rio das Pedras, recém-reformada com recursos do projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado.

O sistema faz parte do incentivo do governo estadual ao lançar o AgroFácil, que comporta ferramentas digitais que visam facilitar a vida do produtor rural. “Parecia fácil, mas não era feito e muitas vezes os produtores deixaram de comprar por não poderem contar com essa possibilidade de pagar com cartão”, lembrou Arnaldo Jardim, frisando que, hoje em dia, as compras com cartão são utilizadas até por uma questão de segurança. “O produtor não precisa andar com dinheiro no bolso, além de poder escolher a melhor data e ainda ter um prazo, no caso de cartão de crédito de até 40 dias para pagar”.

       


A princípio serão disponibilizadas 162 máquinas de cartão para atender as unidades de produção de sementes e mudas (no total de 19), a sede, em Campinas, onde as vendas acontecem às sextas-feiras, e também para as Casas da Agricultura que já têm tradição em vendas. “Para incentivar essas vendas, teremos novidades para 2018”, garante o diretor do DSMM, Ricardo Lorenzini, animado com a experiência feita na sede da instituição na sexta-feira (dia 15 de dezembro) que antecedeu o lançamento oficial. “Em um só dia, vendemos com cartão mais de R$ 3 mil, sem nenhuma divulgação. Agora, lançado oficialmente, esperamos ter um aumento significativo nas vendas”.

O diretor do DSMM aproveitou a ocasião para falar que várias sementes já se encontram disponíveis para a safra de 2018/2019, como as sementes de milho, variedades Avaré, Bandeirantes e Piratininga, carros-chefe da CATI em venda de sementes de milho variedade. Além dessas há sementes CATI Verde (milho-verde); trigo; aveia branca e preta; e forrageiras para atender ao Plano de Desenvolvimento da Bovinocultura Paulista o Mais Leite, Mais Renda.

O secretário lembrou que o DSMM passou a produzir sementes, tendo especial atenção aos projetos, programas e ações da SAA e tem atuado em parceria com a pesquisa. “Não são apenas ofertas de sementes ou de mudas, a produção atende a um planejamento estratégico para dar suporte às ações do Estado”.


AgroFácil –
Lançado em março de 2017, o Agrofácil SP é um Programa de Modernização e Desburocratização da Agricultura. O projeto foi desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. Foi pensado em facilitar a vida do produtor rural paulista, pois traz um conjunto de medidas para simplificar, modernizar e desburocratizar as ações desenvolvidas pelos órgãos da SAA.

Na ocasião, o secretário Arnaldo Jardim bateu um papo informal com o diretor do DSMM sobre todas as inovações implementadas que fizeram com que o DSMM voltasse, em pouco tempo, a ter o vigor desejado e esperado para atender a demanda dos produtores paulistas.



Mais informações: (19) 3743-3870 ou 3743-3859
jornalismo@cati.sp.gov.br